quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Somos, tu e eu...


Somos, tu e eu...
...corpos em chama
perdidos no tempo...
...danço no teu corpo
envolta nos teus braços...
...danço num ritmo lento
que tão bem me impões.
Danço nos teus olhos...
...brilhantes de prazer
danço na tua boca...
...gulosa do meu beijo.
Danço no teu sexo...
...a um ritmo alucinante
danço até cair...
...exausta de prazer


Como te quero...Aqui...Agora....



Apetece-me #5

Neste instante 
Apeteces-me 
... assim ... 
... bem colado a mim ... 


quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Possui-me

Usa o meu corpo 
Morde-me 
Lambe-me
Toca-me
... sente o quanto estou molhada ...
... sedenta de TI ...
Faz-me implorar
Possui-me sem permissão 
... possui-me assim ... 


[TU desejas ... EU quero]
[EU desejo ... TU queres]

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Dispo-me para TI

Dispo-me para TI 
Dispo lentamente a roupa que me cobre a pele 
... deixo à beira da cama aqueles a insegurança ...
... pelo chão restos de dúvidas ...


E frente a TI 
Dispo-me com toda a ousadia que me dás 
... num olhar onde vejo o espelho da minha nudez ... 
Dispo-me para TI 

Sinto-te


... à distância de um toque ...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Desejo de (A)MAR

São explosões de ondas de desejo
Que rebentam na pele
São gotas de prazer que brotam dos poros 
Com os beijos que te roubo 
São arrepios oferecidos em saliências 
Que moldam o meu corpo ao teu 
Entre a entrega e a busca
Entre o dar e receber
O beijar e o tocar 
E o saborear de quem se deseja 
... Neste desejo de (A)MAR ...


domingo, 27 de janeiro de 2013

Aqui estou ...

Aqui estou 
... a pensar no desejo provocado a cada palavra trocada ...
... se soubesses quanto desejo cabe em mim ...
Aqui estou 
... toma-me ...
... descobre-me numa viagem por mim ...
... numa rota de cama desfeita ...
Que esperas???
Hoje é um daqueles dias em que saio de mim para ser tudo no teu desejo 

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Apetece-me #4

Apetece-me navegar no teu corpo
Sentir a pele que arde de desejo 
Beber o suor da tua paixão


Apeteces-me cada vez mais

E ...

Assim começou o meu dia 
... mais uma multa ...
[começo a pensar que isto é perseguição]
... rsrsrsrsrsrsrsrsrs...

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Escreve ...


... no meu corpo a letras de fogo prazeres imolados em frases.
Sentidos desperto que sublimam a libido num instante em que os corpos distantes se unem no infinito.
Devoramos metáforas em doces maciças, incenso disperso pelo quarto que nos acolhe.
Gemidos que se calam nas palavras que os desnudam, como senso de todo o nosso desejo.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Saudades

... das noites em que me deixavas assim ... 


... dos nosso momentos ...
... das nossas loucuras ...


Sozinha ...


... Entrego-me ao prazer que habita em mim, desperto para os desejos escondidos no meu corpo. As minhas mãos conhecem cada poro, prega da minha pele, sei onde começa e acaba o prazer, toco-me devagar, as minhas pernas abrem-se a mim, excito-me e deixo-me levar pelo momento, os meus olhos fecham-se e beijam-me a alma, os meu dedos entram em mim, suavemente ao ritmo que me faz desfrutar deste meu momento, sinto o calor que emana de mim, meu corpo se contorce com o arrepio que percorre a minha pele nesta troca de loucuras onde apenas estou EU, solto um gemido não me contenho no momento do orgasmo que me invade, levo o momento até ao fim ... até sentir que meu corpo está pleno de MIM ...
[Noites de prazer solitários] 

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Sinto ...


Sinto as tuas mãos que percorrem o meu corpo
Invadindo os meus segredos
Sinto o teu toque incansável
Numa busca de um prazer sem fim
Sinto os teus dedos que me tocam 
A pele que arde a cada toque teu
... a vontade que não cessa ...
... ENTREGO-ME ... 
[Quero apenas o prazer de sentir as tuas mãos] 

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Seduz-me ...


E entrego-te em versos 
O meu corpo, sem medo
O arrepio da minha pele
A fragilidade 
Das minhas texturas 
O sabor
Das minhas loucuras 



domingo, 20 de janeiro de 2013

TEIA DE PENSAMENTOS


Na solidão da noite perco-me numa TEIA DE PENSAMENTOS ... a mente viaja para lugares, momentos que mexem com o corpo e incendeiam a alma ... numa busca angustiante perco-me no momento em que o PENSAMENTO viaja pelo teu corpo, descobre os teus beijos, sente o teu toque, entre as palavras outra hora sussurradas ao som de uma melodia só nossa ... assim fico presa na neblina de uma ilusão que cobre esta TEIA DE PENSAMENTOS ... onde me encontro ... a paz transforma-se num inferno que me consome em chamas o corpo e alma ... num momento de DESEJO ARDENTE ...   

sábado, 19 de janeiro de 2013

Acção ... Reacção

Toda a ACÇÃO provoca uma REACÇÃO 
Um simples BEIJO pode provocar uma grande CONFUSÃO
... desperta o DESEJO ...
... desperta a VONTADE ... 
... e um TURBILHÃO de PENSAMENTOS ...

... INSTALOU-SE A CONFUSÃO ...

E ...

... por aqui a temperatura subiu ... 
... tanto que me meteu na cama ...
MALDITA GRIPE QUE NÃO ME LARGA
[estavam a pensar no quê ... hummm ...]


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

...

Adoro quando me fazes isto...
Sabes exactamente o que fazer, onde tocar, onde beijar 
Sabes exactamente como me deves deixar 
[como gostas que fique completamente entregue a TI ... adoro ficar assim]  



terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Sou...

Sou ... menina doce e mulher fatal ...
Com aquele jeito tímido e normal, entrego-me suavemente ao que sinto, liberto-me, doo-me e não minto, não omito o que sinto ...


Sou de entregas (sem limite) ... Sou de beijos (molhados) ... Sou de partilha (exagerada) 
Sou de rendas (preta) ... Sou de amor (intenso) ... Sou de viver (em pleno) 
Sou de gargalhadas (sonoras) ... Sou de toques (suaves) ... Sou de sonhos (sempre)
Sou de sexo (meigo) ... Sou de sorrisos (verdadeiros) ... Sou de luta (sem fim)
Sou de paixões (intensas) ... Sou de implorar (por mais) ... Sou de exigir (demasiado)
Sou de corpos (nus) ... Sou de cheiros (de pele) ... Sou de flores (rosas)
Sou de sabores (agri-doces) ... Sou de vaidade (sensual) ... Sou de saltos (altos)
Sou de sussurros (roucos) ... Sou de vontades (imediatas) ... Sou de despires (lentos)
Sou de olhares (que falam) ... Sou de encaixes (perfeitos) ... Sou de camas (desfeitas)
[Inspirado nas palavras d'(Ela)]

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Apeteces-me #3


Apeteces-me [sussurro-te]
Tu sorris - apenas - com aquele sorriso que me arrepia, que me excita tanto 
... Apeteces-me ...

Perco[ME]

Perco[ME] no meu desejo
Mergulho nesta loucura
Encontro[TE] em mim 
Perco[ME] em TI
Desejo[TE] aqui 
Porque ME perco em TI
Porque TE encontro em MIM 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Vem

Vem, vem até mim
Vem, vem matar este desejo.
Vem, vem saciar-me esta fome de TI
Vem, vem percorrer o meu corpo que chama por TI
Vem, vem mostrar-me os caminhos do prazer
Vem, vem entrelaçar o TEU corpo no meu 
Vem, vem meu desejo chama por TI


quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Mãos

Mãos que exploram, invadem, percorrem
Mãos quentes que arrepiam, excitam, que fazem estremecer  
Mãos que deslizam nas curvas de um corpo 
... do peito ao ventre ...
... param no sexo húmido ... 
... quente ...
Mãos que enlouquecem, que falam no silêncio, dão prazer e aquecem 


quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Corpos ...

Corpos [os nossos] sedentos, vorazes de prazer
... beijos molhados, intensos, doces, longos ...
Corpos [os nossos] entrelaçados, colados, suados
... tocam-se, procuram-se, acham-se ...
Corpos [o meu o teu] falam, gritam, sussurram
... exalam cheiros, desejos, vontades, prazeres  ...
Corpos [o meu o teu] num só 




Sou ...


... Sou ...
... Vulcão ...
... Furacão ... 
... Emoção ...
... Devoção ...
... Explosão ... 

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

E a noite pareceu interminável!

O regresso a casa foi lento e penoso, sentia uma necessidade dolorosa de um banho relaxante e quente, isto fez com que subisse freneticamente as escadas até ao meu pequeno mundo. Entrei e fui despojando o meu corpo dos sapatos e roupa que o sufocavam a caminho do banho.
A água escoria pelo meu corpo, sentia-me completamente inebriada naquela tipidez boa, excitante ... lembrei-me de TI. Tínhamos combinado encontrar nos ao final da tarde mas avisas-te que te seria impossível ... nem queria penar com o que estarias tu ocupado ...
Estava nervosa, aborrecida, excitada, com fome dos teus lábios, dos teus braços, das tuas mãos, do teu corpo... O meu corpo murmurava por ti, comecei a acariciar-me ... gemia o teu nome ... Fechei os olhos e imaginei-te ali comigo... A respiração tornou-se mais ofegante, uma mão no sexo, outra acariciando os seios, o pescoço, a boca... a água deslizando... Abri os olhos e fiquei insatisfeita... Precisava de ti...
Pareceu-me ouvir o telemóvel. Agarrei a toalha e corri para a cozinha, onde deixei o telemóvel, deixando um rasto de água... Só podias ser tu! Tinhas de ser tu! E eras...
"Apeteces-me ... 5 minutos e estou ai"
Nem acabei de tomar banho! Sequei-me passei um pouco de hidratante no corpo e peguei naquela lingerie de que tanto gosta (aquela que me realça o peito). Um pouco de perfume, uma velas para criar aquele ambiente tão meu ... que te encanta ...

Quando chegaste, abri-te a porta em lingerie, descalça, com os cabelos ainda molhados... e beijaste-me avidamente. Encostaste-me à parede e possuíste-me ali mesmo, no corredor. Podia ver, toda a tesão que sentias no teu olhar, na tua expressão, na tua boca, nos teus movimentos rápidos e intensos... Podia ver também toda a minha excitação e alegria reflectida no espelho por trás de ti...
Enrosquei-me em ti, as minhas pernas rodeando-te e puxando-te para mim. A necessidade de te sentir dentro de mim; o teu sexo duro e firme, pulsando dentro de mim; os teus movimentos de vai e vem; as minhas costas contra a parede fria; os meus gemidos aumentando de intensidade; os teus gemidos juntando-se aos meus... Viemo-nos juntos, em uníssono...
Fomos para o sofá. Ofereci-te uma bebida e voltei a enroscar-me em ti, tanta era a minha fome de ti! Comecei a provocar-te, tocando-te como tu adoras... coloquei-me naquela posição que sei que te deixa louco...
E a noite pareceu interminável!

domingo, 6 de janeiro de 2013

Esta noite ...


Esta noite espero(te) ... como nunca te esperei antes ...
Esta noite quero(te) ... como nunca te quis ...
Esta noite quero sentir(te) ... como nunca te senti ...
---
... o cheiro da noite a luz do luar enchem-me de vontade e de querer(te) ...
... vontade ardente e intensa que me faz transbordar na mais pura e secreta fantasia ...
... neste querer arrebatador que se estende por todo o meu corpo ...
... despoletando em mim os desejos mais secretos e insanos ...
---
Esta noite anseio por TI 
Esta noite quero sentir em mim o teu verdadeiro EU 
Esta noite quero que me sussurres ao ouvido ... SOU TEU 
Esta noite seria assim ...........................................

... Cama desfeita ...

... Cama desfeita ... 
... Lençol pelo chão ...
... Corpo suado ... apertado contra o colchão ...
... marcado ... arranhado ...   
... entre gemidos e gritos ... 
... que trazem aromas ... desejos ... sabores ... 
... 

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

[Desejos]

[Possui-me com força, sente as minhas unhas cravadas na tua pele, a boca colada ao teus pescoço
Ouve os meus gemidos no silêncio da noite 
... Gemidos inesquecíveis ...
... Momentos imperdíveis ...
... Memórias INTENSAS ...
Noite loucas 
Corpos entrelaçados ... suados ... lençóis manchados 
Toque que afloram desejos selvagens 
Fantasias que nascem 
Desejos escondidos ... agora revelados ...]

Penso em TI ...

Um suspiro
Um gemido
Um olhar
Um arrepio daqueles que tiram o ar
O corpo em ebulição 
Os lábios secam de tanta paixão 
...
Penso em TI ...


quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Quero ...

Dormir em teus braços 
E na madrugada fria 
Aquecer no teu abraço ...

Encontramo[nos]


Caminhos e atalhos
Rectas e curvas
Nada me leva até TI

Estou perdido
Quero encontrar[ME]
Em TI ...
Mas estou sem Norte
... fujo da morte

À procura de mim 
Na tua pele macia 
No teu ventre
Que se contorce
Com o meu toque
Com a minha boca
Com a minha lingua

Sentir, beijar, amar
Como um reflexo do LUAR
No mar, encontro[TE]
Numa noite de Verão 

Vimo[NOS] com paixão
Finalmente ...

Encontro[ME]

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Numa tarde perdida no tempo [Real ou não … só eu sei]

Naquela tarde de verão perdida algures no tempo 
Naquela tarde de verão tudo mudou ...
...
O dia começou com a normalidade habitual, até receber aquela SMS ... o tão esperado convite surgiu ... sem pensar aceitei ... como poderia recusar ... o meu desejo por TI crescia a cada dia ... combinamos encontra-nos no parque em frente à praia ...  
...
Cheguei há hora marcada … enviei uma sms a dizer que já estava ali … a reposta não tardou … “sai do carro” … assim fiz … olhei em redor [só nessa altura é que pensei bem no que estava a fazer] baixei o olhar como se temesse algo … respirei fundo e olhei em frente … ali estavas caminhava na minha direcção … hummmmmmmmmmmm … simplesmente sorri ... um sorriso meio envergonhado ... tímido ... rapidamente seguimos até ao café ... depois de um café calmo, um pouco de conversa, sugeriste um pequeno passeio pela praia ... aproveitando a tarde quente ... fiquei um pouco apreensiva a praia devia estar cheia ... então disseste conhecer um local especial ... calmo ... deserto onde poderíamos contemplar a beleza daquele local, mas teríamos de ir de carro ... no teu pois conheces bem o local ... então seguimos ... quase sem trocar uma única palavra até chegarmos aquele spot  ficamos admirar aquela beleza por uns instantes antes de sairmos do carro … quando o fizemos … encostas-te ao carro e com um puxão repentino quase que me colocas-te no teu colo e sussurras-te me “quero-te” … e sem aviso beijas-te me de uma forma quase animal … parecia que as nossa bocas se comiam e as nossas línguas travam um batalha … senti a tua mão subir pela minha perna … aquele toque suave e quente que me percorria por baixo do vestido até ao meu sexo … pegas-te na minha mão e colocas-te dentro das tua calças … senti o teu sexo duro … quente … meio húmido … e assim ficamos por uns instantes a trocar caricias cada vez mais intensas … parecia que nos comíamos com as mão … cada vez mais excitados … mais húmidos … voltas-te a surrar-me “quero-te … agora … já … aqui” … colocaste-me em cima do capo do carro … abristes as pernas … fizeste- deslizar um pouco e sem nada dizer entras te em mim … com força … podia sentir-te bem fundo enquanto as tuas mãos percorriam o meu corpo por baixo da roupa … brincavam com o meu peito … de uma forma alucinante … os gemidos de soltava enlouqueciam-te e faziam com que o teu ritmo aumentasse a cada balanço … 


... SIM FAZ-ME TUA AQUI ... AGORA ... POSSUI MEU CORPO MINHA ALMA ...  


... Desejo[TE] ...


... Desejo ... 
... o teu cheiro ... o teu calor ... a tua boca ... o teu corpo no meu ... ... o teu sabor ... o teu mel ... 
... Desejo[TE] ...