sábado, 30 de março de 2013

ARTE

Il Corpo della Donna 

Detalhes 


O Autor
Omar Ortiz 


Il Corpo dela Donna 
Tela 140 x 180 cm 
Óleo sobre linho 
Fonte: http://omarortiz.wordpress.com/

sexta-feira, 29 de março de 2013

quinta-feira, 28 de março de 2013


O teu toque, o teu beijo, o teu pequeno desejo
Tua voz trémula, invenção mais que efémera.

“Quero que venhas, que me toques e que me tenhas, me sufoques, me invoques como tua, quero ter-te e levar-te à lua, quero comer-te, quero a morte e a vida, provocar e sarar ferida, quero…”

Assim eu fico, ouvindo teu grito
Inédito e infinito assim me encontro
Corto o céu para te dar a lua
Dou tudo e torno-me tua!

“Sim, tu sabes o que me move, traz o teu corpo que me comove, meu prazer infinito, transforma este gemer num grito, que me faz enlouquecer!”

Assim ficamos, na cama onde nos deitamos
Num jogo de prazer que nós próprios inventamos

“Sim , faz-me explodir, que bom é sentir-te em MIM!”

terça-feira, 26 de março de 2013

Delírios Matinais #2


Meu corpo inquieto reclama tua ausência.
Meu pensamento em silêncio grita teu nome.



*Quero te aqui*
*Aqui*
*Onde me fazes falta*
*Onde a minha mão percorre silenciosa*
*Um prazer, que deveria ser teu*


segunda-feira, 25 de março de 2013

Entrei ...


 ... no teu mundo 
Como se fosse um jogo,
Vendada,
Tuas mãos percorrem as curvas do meu corpo
Tua pele incendeia a minha
Arrepiada entrego-me à sensação
De sentir o teu corpo junto do meu,
Tua boca nos meus seios,
Descendo e saboreando cada pedaço meu
Esta sensação que me enlouquece
Como prémio arrancas de mim gemidos,
E assim me entrego sem reservas
Aos teus desejos, às tuas ordens
Em cada palavra tua estremeço de prazer
Procuro em ti a loucura
Espero os teus desejos
Alcanço todos os prazeres

[Há noites assim… de puro sonho]

sexta-feira, 22 de março de 2013

10.000 VISITAS NO BLOG


Esta noite ...


Esta noite, conduz-me.
Não digas nada...
Absolutamente nada...
Sim, sou eu que te peço...
Leva-me para longe enquanto a noite misteriosa se transforma em dia.
Deixa-me na pele as marcas da paixão, do tesão.
Sua-me o corpo, aperta-me com os teus braços
Puxa-me para ti, diz que me queres.
Rasga-me a roupa…
Os toques das nossas peles suadas,
Dos nossos corpos que rolam sob um lençol macio.
Passa-me a língua no pescoço e vai descendo…
Entra em mim, chama o meu nome.
Eu quero mais...
Muito mais...
Quero-te dar prazer,
Quero sentir a tua pele arrepiada,
Teu cheiro…
Teu gosto…
Esgota-me…
Tira de mim o fogo, liberta-me de gritos silenciosos…
Dos olhares perdidos, dos gemidos sôfregos que arrasto.
A noite está quente.
Não me perguntes onde quero ir.
Leva-me.
Conduz-me.
Diz-me tu.
Onde me queres levar??

quinta-feira, 21 de março de 2013

Numa tarde ...


Chegados à cama, depressa a roupa desapareceu deixando o nosso corpo liberto sem amarras. O teu sexo encharcado pelo meu sabor, pelos meus orgasmos fortes. Despias a roupa quando te agarrei e te engoli por completo, juntava agora a minha saliva ao meu sabor que ainda podia sentir em ti. Jogas-te mais uma peça de roupa para o chão, para qualquer lado, agarras-te meus cabelos, puxas-te me para ti podia sentir a força das tuas mão e o teu sexo atravessando-me a garganta. Lambo, chupo, sugo-te, faço-te gemer de prazer, sinto o teu estremecer. Descontrolo-te, enlouqueço-te, jogas-me na cama e penetras-me com força, com todo esse tesão que contínhamos  em nós. Giramos os corpos no colchão, eu por cima, depois tu, novamente eu… As minhas mãos, dedos e boca corriam o teu corpo ao mesmo tempo que o meu sexo devorava o teu. De lado, encaixados um no outro, libertando as  mãos para outras explorações, completamente enterrado em mim, num balaço feroz entre gritos e gemidos, orgasmos, toques na minha e tua pele. Agarras-me o cabelo e fazes com que me levante, pelo espelho o reflexo dos nossos corpos, os dois a vermos, o meu peito que se agita com a intensidade das investidas. O barulho do choque dos nossos corpos… E vens-te, no momento que saís de mim viras-me para ti, agarras-me com força para sentir o teu néctar a escorrer pela minha pele, rosto, boca saboreado a tua doce essência… Caímos os dois no colchão, lado a lado, exaustos, suados, satisfeitos momentaneamente… Nada, dizemos, apenas olhamos e beijamos. Contemplado o corpo nu, suado, marcado e o sorriso saciado … 


NUMA TARDE SÓ NOSSA
[Fim ...]

Strawberry Fields

 

[Strawberry Fields ... Why Not]

quarta-feira, 20 de março de 2013

Numa tarde ...


- Onde estás?
- A chegar a Lisboa.
- Estou atrasado…
- Sem problemas, aproveito para comer qualquer coisa. 
Sento-me na mesa do café. Abro a mala e tiro um livro a meio. Peço um Compal e uma torrada. Vou lendo enquanto espero, embrenhada em histórias de vampiros sedentos de poder. Ligas-me quando estás quase a chegar. Em cinco minutos o teu corpo em passo apressado entra pela porta. Levanto-me para um abraço apertado e um roçar de lábios quentes que antecipam outras carícias.
Sentamo-nos e pedes um café. Olho-te, procurando quiçá alguma diferença mínima que possa não ter gravado perfeitamente desde a última vez. Entrelaço os dedos nos teus como único sinal de que te quero mais próximo enquanto a conversa flui sobre as banalidades dos últimos dias. Consideras se devíamos almoçar, passear, se tenho algum compromisso… enfim, aquelas coisas que nos saem dos lábios quando no sub-texto apenas se lê o desejo do outro.
Saimos dali. Dentro do carro os dedos percorrem os corpos cobertos pela roupa. Os engarrafamentos e os semáforos são palco de beijos roubados. Destino? Um quarto de hotel, de motel, a minha casa, a tua casa… o que nos apetecer no momento. Hoje a tua casa.
Mal a porta da garagem se fecha esquecemos tudo, libertamo-nos de tudo o que não somos nós. As mãos puxam e afastam aquele mínimo de roupa para sentir o mais íntimo do outro. Sentir a excitação mútua, o desejo. Empurras-me contra a parede, forte, agressivo quase… queres-me e sentes como eu te quero a ti. Os teus dedos no meu sexo tocam-me, penetram-me, levam-me ao êxtase. Gemo encostada ao teu corpo, o teu sexo na minha mão, a roupa em desalinho. Um segundo orgasmo permite uns segundos de calma que aproveitamos para subir ao quarto e livrar-nos do resto da roupa. Não chegamos à cama. Sinto o teu corpo nu colado ao meu; o sexo duro contra as minhas costas, as tuas mãos no meu peito e a boca no meu pescoço. Rodas-me e pegas-me ao colo usando o meu peso para me penetrares profundamente. As minhas pernas rodeiam-te a cintura e os meus braços o pescoço. Já não gemo… grito de prazer puro. Excita-te ver-me assim. Não páras até que atinjo mais um orgasmo e te abraço, ofegante.
Agora sim… a cama…
[Continua]

Nú ...


... aberto sem máscaras ou falsos pudores ...
... por ti espera o meu corpo ...

terça-feira, 19 de março de 2013

Noite LOUCA


Envolve-me docemente.
Num abraço envolvente.
Sem pressas… de-va-ga-ri-nho.
Invade-me a loucura de ser possuída por TI...
Agarra o meu corpo…toma-o em teus braços
Esmagando meus lábios
Bem abertos contra os teus
As línguas tocam-se, se entrelaçam-se.
Encosta-te, enrosca-te e sente o que endurece, em mim e em ti
Afasta as minhas pernas e entrega-te ao prazer…encontra o meu ponto fraco…
Lambuza a tua boca e enterra os teus dedos dentro de mim…


"Aí...fica aí..."
"Hum...sabes que gosto que me faças isso..."
Invade-me a loucura de te sentir cá dentro…bem fundo
Balança-me
Puxa-me os cabelos
Beija-me o pescoço
Faz-me TUA


segunda-feira, 18 de março de 2013

Desejo ...


... de te abraçar, de te proteger nos meus braços. 
... de te dizer tudo o que sinto.
... de sentir tua respiração, teu toque, teu beijo.
... louco de te amar.

São


Vontades loucas. Desejos ardentes. Vontades que surgem do nada, desejos incontroláveisDesejos que queimam. Vontades que fazem sonhar.  Desejos repentinosVONTADES E DESEJOS tudo tão SABOROSO
Desejos e Vontades ! Vontades perigosas e Desejos alucinantes.

Enfim... são só vontades e desejos !

sexta-feira, 15 de março de 2013

Provocas em mim…


Desejo…
Sensações únicas...
Provocas-me...
delírios... completos ... intensos…
Provocas-me desejos sem fim
nesta loucura de te querer
Cada dia em mim
Quero ser domada
Invadida
Possuida
Devorada
Mata-me este desejo que arrebata
Fervor que enlouquece
Tesão que se multiplica
Faz-me gemer
Faz-me gritar
de prazer 

terça-feira, 12 de março de 2013

Gosto ...


... que explores cada pedaço de MIM ...
... tacteado milímetro a milímetro ...
... descobrindo os segredos do meu corpo ...

segunda-feira, 11 de março de 2013

Desejo ...


os teus beijos
beijos inteiros, arrepiantes
boca que me engole,
que me beija com fome
… quero beijos e dedos …   
o teu toque na minha pele,
o deslizar nas coxas
tacteando as curvas e contornos
sentir o teu corpo,
enlouquecido em desejo
misturando fluidos e bocas
entrelaçando corpos e dedos
beijos e toques
nos prazeres mais intensos
quero teu corpo por inteiro

Music #6




domingo, 10 de março de 2013

Fecho os OLHOS


... e procuro-te entre os lençóis que guardam a memoria dos nossos corpos suados, entrelaçados, o aroma doce do sexo desenfreado, as marcas do prazer partilhado, dos cheiros misturados, dos gemidos gritados, dos segredos sussurrados, das palavras que se abafam nos beijos molhados ... 

sábado, 9 de março de 2013

"Toca-te"


Ele despiu-me com o olhar e disse apenas:

toca-te
quero ver-te a dar-te prazer
mostra-me como fazes sozinha
Confesso que me senti atrevida, por isso sentei-me de frente para ele, abri as pernas, puxei a camisola para cima e com um dedo empurrei a cuequinha para o lado…


…Comecei a tocar-me, primeiro timidamente, quase só a fazer pequenas carícias em mim mesma …
Depois, entusiasmei-me: o olhar quase enfeitiçado dele encorajou-me a esquecer que ele estava ali, mesmo à minha frente, a observar o meu prazer!
Fechei os olhos, inclinei-me um pouco para trás, e dei-me prazer a mim mesma: toquei onde sei que estremeço, mexi onde sei que perco a cabeça e a razão e quando introduzi os dedos dentro de mim, foi a loucura ... primeiro um e depois outro num vai e vem louco ... procurei aquele ponto dentro de mim que faz vir quase em segundos ... senti-me fora de mim ... senti o orgasmo cada vez mais perto, os gemidos ecoavam pela sala e quando o orgasmos chegou o meu corpo estremeceu por completo.
Depois do corpo descomprimir do prazer sentido, acolhes-te me nos teus braços e beijaste me, num longo, quente e molhado beijo de língua!

sexta-feira, 8 de março de 2013

Hoje ...


... só quero que vejas ...

08/03 - Dia Internacional da MULHER

“A verdadeira mulher é aquela que conhece a arte de escandalizar com classe; de delirar sem perder a razão; de roer as unhas sem demonstrar medo; de gargalhar sem cair na vulgaridade; de pedir desculpas sem se rebaixar; de seduzir um homem sem dar bandeira!” 


HOJE É O NOSSO DIA, DIA INTERNACIONAL DA MULHER, FELICIDADES PRA TODAS.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Momentos [nossos]




Quando a tua melodia me chama, o meu pensamento não actua, deixo que me leves na dança de  corpos colados, tocas-me em suaves entoações de fluidos que se misturam, derramam e se entranham em nós. No ar solta-se o aroma agridoce de beijos molhados, línguas que se enlaçam, e lábios que escorregam para lá das bocas, enchendo de desejo o espaço que existe para além de nós.
Nestes momentos de loucura onde quatro mãos se encontram trocando entre si caricias ardentes numa suave melodia, onde olhar é o diapasão que afina os ritmos desta sonata, que a dois, vamos compondo, na pauta dos nossos sonhos. Nos instantes em que nos entrelaçamos, fechamos os olhos, e seguimos a sintonia do desejo, qual imensa orquestra de emoções, tocando de improviso e sem maestro, a mais bela das músicas, até hoje inventada.

segunda-feira, 4 de março de 2013

...

... o ELIXIR ...


... do teu desassossego ...

Sinto-me Poderosa!!


Hoje sinto-me estranhamente diferente.
Acordei bem disposta ,vesti-me nas calmas, não houve acidentes, olhei para o espelho e reparei que tenho um brilho diferente, um olhar mais intenso, um passo mais seguro, estou com uma cara de vencedora .
Estou de garras afiadas para um dia em pleno.
Afastem-se que eu cheguei!!
Sinto-me Poderosa!!

domingo, 3 de março de 2013

Momentos


Sinto a tua pele quente colada ao meu corpo... Sinto que o desejo corre-me nas veias, que as sensações estão à flor da pele prestes a explodir em êxtase... as minhas mãos que percorrem cada recanto do teu corpo, como que a explorar uma terra perdida de outrora, transmitem o meu desejo já demonstrado de diversas formas. Procuram e encontram o que mais desejo... o teu corpo... os meus beijos saciam a tua sede... e com estes percorro o teu corpo indo ao encontro ao teu ponto mais fraco, como um botão onde acendo a chama da paixão... e nesse momento entregas-te com loucura e chamas-me para ti... Essa entrega será como a fusão da alma e do corpo em que entregamos um ao outro o que temos de mais íntimo... o nosso espírito, os nossos desejos mais secretos, as fantasias mais ousadas... tudo o que não mostramos a mais ninguém… apenas a nós os dois... Quando o êxtase se transfigura em cansaço os teus braços são o meu porto seguro onde sei que posso descansar e adormecer tranquilamente sem me preocupares com o mundo lá fora... O mundo é apenas entre as quatro paredes, debaixo dos lençóis, entre cada suspiro... entre cada beijo... Só existimos tu e eu... o resto naquele momento não é real, é um mundo à parte a que teremos necessariamente de voltar... mas que passa despercebido... Só tu e eu somos importantes... nada mais...

sábado, 2 de março de 2013

Apetece-me #10

Apetece-me ... eu em casa, reclinada no sofá, de camisola e cuecas e enrolada numa manta, com um livro no regaço. Ouvir o som da chave na fechadura, a porta abrir,os teus passos no corredor. Vens até à sala e olhas-me em contra luz, sorrio num sorriso que não vês, mas sei que sentes. Aproximas-te mais e ficas a olhar-me, só isso. A tua mão afasta a manta que me cobre e percorre as minhas pernas. Detém-se por momentos no interior da coxa e depois sobe, não já uma carícia, algo mais intenso. Reclino-me mais nas almofadas e abro as pernas num convite. Afastas as minhas cuecas e mergulhas a cabeça entre as minhas coxas. Solto um gemido quando a ponta da tua língua, quente e húmida me toca suavemente o clitóris. Levantas os olhos só um instante e lambes-me agora em toda a extensão. Degustas a minha excitação e provocas arrepios de prazer. As minhas mãos enredam-se no teu cabelo, puxam-te mais para mim, as minhas coxas sufocam-te quando o orgasmo chega e o bebes de mim. O meu corpo permanece arqueado e agora mais sensível, rapidamente atinjo um novo orgasmo. Deixas-me então liberta, sentas-te ao meu lado e beijas-me.


[Apetece-te??]

sexta-feira, 1 de março de 2013

Apetece-me #9



... a tua mão no meu sexo ...
... deliciar-me com a tua língua ...
... sentir as tuas mãos no meu peito ...
... os teus lábios molhados na minha pele …
... as tuas pernas entrelaçadas nas minhas ...
... o teu orgasmo envolto em mim ...

Noite



As bocas desorientadas, perdem-se na ânsia das línguas molhadas e inquietas, as mãos enlouquecidas e trementes, guiam os movimentos dos corpos sedentos, que se deslizam e tacteiam, na avidez do desejo de se terem, muito para além dos sentidos. 
Num sorriso cúmplice, preenchido de luxúria, contemplamos-nos, os olhos, calados pelos lábios que se querem tocar, sussurram um ao outro, palavras que não se escrevem.
Completamente perdidos na essência um do outro, transpões-me a alma e invades-me carinhosamente o íntimo, numa conquista mútua de sensações únicas, que nos fazem estremecer o âmago, e disparar o pulsar alucinado da nossa paixão. Selamos o momento com um abraço envolvente, que nos funde e nos une, como se fossemos um só. 
O delírio dilacerante lateja por toda a nossa pele, a mente desassossega-se, alvoroça-se o nosso sentir, e o êxtase chega de mansinho, serenamente, como o dia que começa a clarear a noite, para lá da linha do horizonte...