sábado, 27 de abril de 2013

Delírios



Delírios arrojados que me enchem de segredos perfumados apenas revelados nos teus lábios, que derramam nascentes de fantasias e devaneios, nos beijos que me ofereces.
Num leve roçar de mãos em toques de carinho ousados, que provocam suspiros e murmúrios soltos, abafados, perdidos e escondidos, entre a nossa pele deslizante, suada e sedenta de ternura.
Língua inquieta que explora incansável, os profundos, húmidos e escaldantes recantos meus que encontras de olhos fechados.
Envolvido nas sensações de que também disfrutas, deixas-te ir num roteiro de loucuras inventadas no momento, conduzindo-me num doce e longo passeio, entre o prazer gritante do corpo e o extasiante arrepio que me faz estremecer deliciosamente a alma.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

I am not submissive...

... but ...

... I love to be ...


                                                               
... dominated ...

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Sonho(te) em MIM


Embrulhada na meia-luz, que envolve o quarto, não consigo dormir, sonho-te, a clareza que a noite amanhece, não apaga a sombra que as tuas mãos deixaram na luz do meu corpo, ainda te respiro, ainda sinto na minha boca, a tua saliva, os saborosos beijos, que as nossas línguas tocaram, os meus lábios estão dormentes, sentem a pressão dos teus, que me beijaram ardentemente sem parar, toda a minha pele ainda te sente, o meu corpo ainda não voltou à forma original, o espaço que preencheste em mim, ainda está pleno da tua presença, do teu mel, do teu AMOR, as minhas mãos acariciam o vazio, e sentem todos os detalhes do teu corpo, como se estivesses aqui, os meus olhos vêem-te colado a mim, quando se fecham, e neste silêncio contido, a minha alma, voa através de loucuras inconfessáveis ao próprio ar, atravessa fronteiras, e chega a ti, beija-te a face, afaga-te os cabelos e sussurra-te ao ouvido, pedindo-te mais...

terça-feira, 16 de abril de 2013

...



Sou uma alma pecadora, à procura de um corpo ateu para pecar sem culpa.

Tempo ...


O tempo perguntou ao tempo, quanto tempo o tempo tem? 
O tempo respondeu ao tempo - que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem.


[O tempo é todo nosso, o tempo somos nós ... O tempo está à nossa frente. Temos todo o tempo que precisamos. O tempo espera, o tempo pode ser amanhã, daqui a uns anos. Será o tempo a dizer qual é o nosso momento.

Apressar do tempo e fazer rodar os ponteiros do relógio mais rápido só nos deixa sem tempo... Ele não para. Cada dia, cada momento nosso está marcado no tempo. E a tua existência marcou já longas horas no tempo da minha/tua vida.
O valor do tempo não está nas horas que estamos juntos mas na intensidade desses momentos... O tempo continua a ser um segredo.]



segunda-feira, 15 de abril de 2013

Apetece-me #12



Apetece-me cometer uma pequena grande loucura.
Apetece-me muito ir ter contigo.
Apetece-me estar nos teus braços
Apetece-me ouvir a tua voz no meu ouvido.
Apetece-me sentir o teu corpo junto ao meu, a tua pele na minha.
Apetece-me sentir-te.
Apetece-me saborear os teus beijos molhados.



domingo, 14 de abril de 2013

E porque um beijo é sempre mais que um beijo


O beijo é um gesto atemporal de paixão e romance. Dificilmente esquecemos a ingenuidade do primeiro e o ultimo que está tão presente... Há aquele roubado e o beijo abraçado, o abraço beijado e o beijo doce, sexy, lento e molhado. O som daquele beijo cujo eco queremos perpetuar. O beijo eleva-nos a alma, substituem-se as palavras e o tempo é sempre escasso. O beijo encurta a distância, tatua a presença e bloqueia a respiração. É quando os olhos se encontram, se cruzam as mãos e se dizem segredos. É quando as bocas se tocam e se entrelaçam as almas.
É por isso que um beijo é sempre mais do que um beijo.



"O amor é grande mas cabe no breve espaço de beijar." Carlos Drumond de Andrade

sexta-feira, 12 de abril de 2013

quinta-feira, 11 de abril de 2013

...



"Gosto de pessoas que me conseguem decifrar ... "

O desejo ...



 ... de te sentir
Não é só um mero prazer
É o desafio que me invade alma o corpo
Numa fúria indomável
Que espera pela tua boca
Teus beijos e tua posse ...

quarta-feira, 10 de abril de 2013

O meu defeito é ...


SER SEMPRE ... TUDO OU NADA ...



"O pouco não me serve; o médio não me satisfaz; metades nunca foram o meu forte; palavras até me conquistam temporariamente; mas atitudes ou me prendem, ou me perdem para sempre."

Clarice Lispector

terça-feira, 9 de abril de 2013

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Silêncio ...


É no silêncio que me resguardo das palavras.
É dos desejos proibidos, é num desassossego 
que te aguardo em segredo.


Memória ...

Na boca a saudade do beijo.
No corpo a saudade da TEU
Na pele a saudade do TEU cheiro.
No olhar a volúpia do desejo.
Na memória o som do TEU silêncio.


[Memórias de um passado recente]

sábado, 6 de abril de 2013

Timidez ...



Na minha Timidez ...
Invento-te num sonho só meu e sem pudor, desvendo-te os segredos que minha alma esconde…
Mostro-te sem rodeios os desejos sentidos, expostos nos arrepios que o teu olhar provoca em MIM.
Seguindo sem medo, os caminhos traçadas na pele para te levar ao mais infinito sentido de prazer…
Dispo-me das incertezas para abraçar a cor da paixão que me envolve o corpo com o seu manto quente, feito de vontades urgentes, desejos alucinantes, delírios estonteantes.
Em gestos inquietos, guio-te neste fogo que me queima por dentro…
Revelo-te na minha nudez, o desejo da entrega que me assalta e num ultimo rasgo de lucidez, diante desta loucura que é desejar-te ... transparece toda a minha timidez ...


quarta-feira, 3 de abril de 2013

terça-feira, 2 de abril de 2013